É tempo de viver




Pegue minhas mãos, vamos sair por aí. Vamos curtir o que a vida oferece, vamos abraçar as oportunidades, rir do nada e pular para não tropeçar. Vamos sair amando, sentindo o que há dentro da gente, vamos descobrir o que há fora da gente, vamos explorar novos mundos, sair da nossa velha bolha.

Corre, pare. Aprecie a paisagem, veja o que há ao seu redor, sente e observe. Pegue as minhas mãos e vamos caminhar, bem devagar sem presa, sentindo cada pontinho do vento que bate no nosso rosto, que balança os nossos cabelos.

Vamos parar um pouco para conversar, vamos jogar um papo fora, mas agora vamos andar de novo e claro, sorrindo para as pessoas, deixando que elas entrem na sua vida, contagie elas com a nossa energia. Vamos lá, vai ser divertido querido. Será eu, você e a vida.

Segure as minhas mãos, não solte de jeito nenhum! Estamos conectados, estamos juntos, minha força é a sua força não há o que temer. Deixe os obstáculos virem, cada pedra que aparecer saltaremos, chutaremos. Sente a nossa energia, sente o seu coração batendo, sente o seu sangue correndo nas suas veias. Olhe a luz do sol, vamos correr! É tempo de viver!

Escute a música, dance no seu ritmo, pra lá e pra cá. Estamos vivendo, o tempo está passando e nem estamos percebendo. Crie história, cria a sua história, crie momentos, memórias. Pra cá e pra lá. Rode. Fique em sintonia com o mundo.

Agarre minhas mãos, estamos caminhando, olhe quantas coisas já descobrimos, somos os exploradores da vida! Não, não, não olhe para trás, as nossas pegadas já estão marcadas na areia e não, o mar não apagará. Elas estão ali atrás, todas elas. Olhe para frente! Tem uma montanha chegando aí, não tema, estou aqui. Continue, somos uma equipe lembra? Eu, você e a vida!

Enquanto isso... Vamos cantar, dó dó, ré ré. Os nossos conhecimentos estão aumentando. Estamos conquistando o mundo, estamos vivendo o fácil e o difícil, estamos... Estamos juntos, fortes, somos reis e rainhas, somos chefes, somos humildes, somos os empregados do destino. Estamos no mesmo barco. Então olhe para nós, vencemos a montanha. Estamos livres!

Parece que acabou, parece que chegamos ao fim, mas ainda falta muito. Mas, espera, não vamos pensar nisso! Apenas pegue minhas mãos, é tempo de viver!

Ana Cristina Rocha 

4 comentários: